Do Minuto Pet (Para retornar a página inicial do Blog clique aqui)

Do Portal Anda
Um lobo foi morto em um zoológico e causou indignação em ativistas. À exemplo da morte do Gorila Harambe, uma criança invadiu o espaço do animalensta semana no zoológico público Menominee, em Oshkosh, Wisconsin. O fato aconteceu quando um funcionário do local deixou uma porta que dava acesso à área fora dos limites aberta, diz o The Dodo.

Vários visitantes aproveitaram o portão aberto para chegar perto matilha de lobos do zoológico, em atitude de risco. Enquanto uma mãe tirava fotos dos animais em cativeiro, seu filho de quatro anos se aproximou do recinto e enfiou os dedos em uma grade de ferro. Um lobo curioso, de 12 anos, chamado Rebel, deu uma pequena mordida na mão da criança, possivelmente em um comportamento de reconhecimento.

A criança sofreu quatro pequenas feridas leves, que foram tratadas após o incidente. De acordo com o Departamento de Polícia de Oshkosh, a Divisão de Saúde Pública (DPH) considerou que Rebel poderia estar com raiva, apesar de ter sido vacinado.

Spencer Wilhelm, gerente de operações do Centro de Conservação de Lobos, disse que a vacina que Rebel recebeu não foi estudada com profundidade, mas que todas as evidências apontam para seu êxito.

Apesar de protestos, o DPH deixou os pais decidirem se vacinariam a criança. A consequência caso eles não quisessem vacinar a criança seria fatal: o assassinato de Rebel.

Os pais preferiram não vacinar a criança. Rebel foi assassinado e sua inocência foi comprovada: os testes de raiva deram negativo.

Agora, os ativistas estão revoltado com a decisão e todos apontam que o lobo agia naturalmente; e que nunca deveria ter sido mantido em cativeiro em primeiro lugar.

“Eu não entendo por que este animal selvagem teve de sofrer pelo que os humanos idiotas fizeram”, escreveu uma pessoa na página de Facebook do zoológico. “Os pais deveriam ter sido punidos por permitir que seu filho entrasse em uma área proibida.”