O ano de 2016 começou mais violento que 2015, nesse início de ano já tivemos vários policiais mortos, uma “onda” de homicídios em Londrina, fugas de penitenciárias, assaltos com vítimas feridas e mortas, inclusive um Coronel da Polícia Militar, que é meu amigo e da minha turma de oficiais, concluímos nosso curso em 1981 e passamos mais de 30 anos servindo ao Estado e a população, e agora quando chega o momento de descansar e usufruir a vida ao lado de seus entes queridos, ele é baleado em frente a sua residência enquanto lava seu veículo.

O cito, como citaria qualquer cidadão de bem, que tem, ou deveria ter o direito de poder ficar em frente a sua residência e fazer algo simples como lavar um carro, sem medo de ser roubado ou assassinado. Mas infelizmente essa não é mais a nossa realidade, o que vemos é o cidadão, a cada dia que passa, mais refém dessa violência, se trancando em casa e saindo cada vez menos com medo do que lhe possa acontecer ou a seus familiares.

Essa onda de violência que assola nosso país, agora está cada dia mais próxima a nossas casas, onde não há quem não conheça alguém que já foi vítima da violência, com sequelas emocionais e até mesmo física e em alguns casos com mortes e muita dor, e para piorar, a certeza da impunidade de quem cometeu esses crimes.

O nosso sistema penitenciário se transformou numa central de comando do crime organizado, onde em virtude de nossa legislação falha e sem nenhuma eficácia, não dá nenhuma penalização que cause medo aos marginais que lá se encontram, pois se forem flagrados com um celular em suas celas, assim como ocorre com os marginais que são presos ao cometerem crimes, por mais violentos que sejam, sabem que a punição será branda, o que os faz a cada dia achar que o crime compensa porque a justiça é fraca e que independente da ação das polícias, nada lhes acontecerá e mesmo que presos logo estarão nas ruas para cometerem novos crimes.

Por isso é fundamental uma atitude séria da população, pois é fundamental a participação e comprometimento da população como um todo para cobrar uma mudança nos nossos representantes e eleger quem realmente faça algo em prol da sociedade.

Para ver outras matérias, acesse www.coronelcosta.com.br