Já comentei em outras matérias sobre falsos sequestros, mas a criatividade dos marginais não tem limite.

Agora começaram a aplicar um novo golpe, mas como fazem?

Os marginais ficam ligando para números aleatórios, ou escolhendo suas vítimas através das redes sociais, e quando quem atende é uma criança, adolescente ou uma pessoa vulnerável, dizem que estão com alguém da sua família sequestrada e que se ela não obedecer suas ordens irá matar essa pessoa.

Com essa pressão psicológica conseguem obter da vítima dados pessoas de seus familiares, tais como nomes, telefones, profissões e outros dados que acabam que irão utilizar no golpe.

Com essas informações em mãos, mandam que a vítima que está conversando com eles vá até uma praça ou outro local definido pelos marginais, onde geralmente não há muitas pessoas e dizem que se a vítima não permanecer lá ou tentar fazer algum contato irão matar a pessoa que dizem estar sequestrada, e ainda dizem que a estarão vigiando e qualquer movimento ou contato não autorizado, ela será a responsável pela morte do refém, dessa forma conseguem isolar a criança que estará seguindo cegamente as ordens dos marginais.

A partir desse momento começa a segunda parte do golpe. Com os dados obtidos ligam para o pai, mãe ou outra pessoa que escolham e dizem estar com a primeira vítima sequestrada e que se não pagarem o resgate irão matá-la.

Desesperados os parentes tentam entrar em contato, mas não conseguem e assim acreditam que realmente se trata de um sequestro e acabam por pagar o “resgate” para recuperar seu filho por exemplo e somente depois do fato encerrado comunicam a polícia.

Tivemos um caso recentemente em Pinhais onde os familiares entraram em contato com a polícia e conseguiram não cair no golpe, e outro em Curitiba onde infelizmente a família acabou por pagar R$2.000,00 aos golpistas.

O grupo TIGRE da Polícia Civil está investigando para tentar localizar e prender os golpistas, mas é fundamental a colaboração da população.

E nunca esqueçam, prevenir é sempre o melhor remédio, e para verem outras matérias, acessem www.coronelcosta.com.br