falso sequestroO golpe do falso sequestro apesar de já ser considerado um golpe antigo ainda faz muitas vítimas. Os golpistas que em sua grande maioria são presidiários que se aproveitam da incompetência do Estado para coibir o acesso de celulares no sistema prisional, usam o tempo ocioso que tem para aplicar golpes e extorquir pessoas de bem, que apesar de estarem livres acabam se tornando vítimas e refém de quem está preso.

O golpista usa da fragilidade emocional das pessoas para conseguir extorqui-las. O que as pessoas devem ter em mente é que nenhum sequestrador irá pedir “créditos de celular” como forma de pagamento, ou depósito bancário em outro Estado. Esse tipo de pedido é uma evidência de que estão tentando lhe aplicar um golpe. Desligue o telefone e entre em contato com quem alegam ser o sequestrado. E principalmente mantenham a calma e repassem a conversa que tiveram com o golpista e perceberão que as informações sobre o “sequestrado” foi você mesmo quem deu.

Sem perceber, em virtude da pressão psicológica que acabam sofrendo quando recebem as ligações, as vítimas começam a falar e repassar dados como: nome, grau de parentesco e outras informações que o golpista irá utilizar para tentar convencer que a vítima tem que “pagar” para ter o “sequestrado” liberado. Outra informação que devem observar para saberem de que não se trata de um sequestro é quem estiver ligando não querer que você desligue o telefone, pois assim você não terá como ligar para a pessoa que alegam estar seqüestrada e ver que é um golpe.

Por isso nunca esqueça PREVENIR é sempre o melhor remédio.

Para ver outras matérias acesse www.coronelcosta.com.br