Não sabemos se foi com o intuito de facilitar a vida do cidadão ou simplesmente tirar o trabalho e os custos do sistema bancário, pois tanto as lotéricas como as agências do correio passaram a executar muitas ações que eram exclusivas dos bancos.

As lotéricas depois de sofrerem inúmeros assaltos, a grande maioria delas se tornaram verdadeiras fortalezas, com os atendentes protegidos por vidros blindados e um grande aparato de segurança.

Como lá se tornou praticamente inviável os marginais cometerem seus roubos, mudaram o seu “alvo” para as agências dos correios.

Essas agências, apesar de possuírem um sistema de segurança que compreende alarme e câmeras de monitoramente, em sua grande maioria não possui portas com detector de metal e assim se tornaram alvos fáceis.

E o grande prejudicado, mais uma vez foi a população, pois já temos localidades que não possuem mais agências do correio em decorrência do grande número de roubos que sofreram e quem necessita desse serviço, tem que ir para outras cidades ou outros bairros.

Mais uma vez o governo demonstra falta de capacidade administrativa, pois quando se faz uma mudança desse porte, tem que se planejar como irá ser o impacto nessas estruturas, principalmente no quesito segurança, tanto para os funcionários, como para a população que lá se faz presente.

É a mesma falta de competência no que diz respeito aos caixas eletrônicos, pois o cidadão que necessita sacar um dinheito fora do horário bancário, tem que contar com a sorte, pois não há nenhuma segurança oferecida pelos bancos.

Quem é o maior beneficiado disso?

O governo, pois transfere para o cidadão o ônus da falta de segurança e ao mesmo tempo beneficia o sistema bancário, que apesar dos altos lucros, se sente protegido e até mesmo blindado em seus interesses, enquanto que o cidadão que paga os seus impostos, se vê, a cada dia, mais e mais abandonado e em total insegurança, até mesmo para mandar uma simples encomenda pelo correio.

E nunca esqueçam prevenir é sempre o melhor remédio.

Para acessar outras dicas acesse www.coronelcosta.com.br