Apesar de fontes do governo afirmarem que a violência está diminuindo, o cidadão no seu dia a dia percebe e constata o contrário e infelizmente não há muito o que fazer, pois a segurança do cidadão é um DEVER do Estado e todos nós somos reféns dessa violência.

assalto(Foto: Divulgação)

Principalmente porque na maioria dos casos de furto e roubo, em virtude do descrédito na Justiça, quer seja pela atuação das polícias ou do poder judiciário, as vítimas preferem não registrar os casos nas delegacias, pois sabem que nada será feito e se por ventura algo for feito e o marginal vier a ser preso, em decorrência de nossa legislação que é ineficaz e usada para não sobrecarregar o sistema penitenciário, em poucas horas o marginal estará livre e de volta ao mundo do crime.

Se o crime ocorrer à noite, também não há incentivo para o cidadão registrar sua ocorrência, já que a noite as delegacias estarão fechadas, pois só funcionam no horário comercial de segunda a sexta, exceto as que ficam de plantão e que para toda a cidade de Curitiba, a princípio são duas.

Além disso, ao lá chegar, as encontram em estado deplorável de manutenção e sem estrutura de atendimento pela falta de policiais.

Diante dessa triste realidade os hábitos estão mudando. Não é fácil encontrarmos farmácias, postos de gasolina ou mercados abertos após as 22 horas.

Se alguém também precisar sacar dinheiro, encontrará dificuldades para achar um caixa eletrônico, pois em virtude das explosões utilizadas para os roubos, a maioria dos estabelecimentos retirou esta comodidade que oferecia aos clientes, pois estava trazendo muito risco para o estabelecimento e para seus clientes.

O que vemos aumentar são as empresas de segurança e monitoramento eletrônico que transformam residências, condomínios e empresas em verdadeiros bunkers, onde os seus moradores e funcionários possam vir a se sentir um pouco mais seguro.

Nos condomínios e empresas há também uma tendência de se retirar os porteiros e mudar para o sistema de Portaria sem Porteiro, com atendimento online, para com isso aumentar o nível de segurança e ao mesmo tempo abaixar os custos, pois é muito melhor ter uma segurança remota com alto nível de eficiência, qualidade e gestão da segurança, do que em muitos casos ter uma estrutura física onde os riscos são maiores.

Nunca esqueçam PREVENIR é sempre o melhor remédio.

Caso tenham interesse em ver outras matérias, acessem www.coronelcosta.com.br.