Basta sairmos dos grandes centros e percebemos o ar puro, o cheiro gostoso das matas e florestas, a tranquilidade. Nos bate um saudosismo que nos remete a infância. Tenho a certeza de que como eu imaginamos esta cena. Pois bem, nos grandes centros a poluição é cada vez mais intensa.

A poluição em virtude do monóxido de carbono, bem como das chaminés das indústrias, além de causar um grande dano a população, tem um reflexo impactante na natureza. A biodiversidade sofre com este descaso e intensidade no abuso e na utilização dos recursos naturais que a modernidade nos impõem. Tenho a muito tempo falado sobre o reflexo que as pessoas sofrerão pela poluição. em 20 anos, pelo menos 60% das população mundial sofrerá com problemas respiratórios que agravarão e muito as mortes.

É preciso buscar o equilíbrio, reduzir o impacto causado, plantar mais árvores, reduzir o uso de veículos motores e afins. Aliás, o plantio de árvores nos grandes centros certamente pode e muito ajudar neste processo. Uma política pública das grandes cidades irá ajudar no processo.

E quando possível, vamos sair dos grandes centros, respirar ar puro, estar em contato com a natureza e ir ao médico para monitorar a saúde. Meu desejo de que sejamos mais ativos neste processo e que tenhamos atitude em busca do desenvolvimento sustentável.

  • Evandro Razzoto  é coordenador de Ciência e Tecnologia da SETI – Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Governo do Estado do Paraná. Professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), consultor e palestrante ambiental. Além disso, escreveu o livro Eco Sustentabilidade: Dicas para tornar você e sua empresa sustentável, em que fala principalmente sobre como conciliar os três pilares da sustentabilidade (crescimento econômico, responsabilidade social e preservação ambiental) na gestão e marketing das empresas.