polloshopaltodaxvCarros boiando no Alto da XV em enchente do dia 4 de fevereiro de 2016 – Foto: Banda B

Na última semana o tema esteve em alta, em especial em Curitiba. Me perdoe caro leitor de outra cidade, no entanto isto serve para todos. Fomos surpreendidos por uma chuva torrencial que simplesmente impactou de forma intensa algumas regiões de Curitiba. E obviamente que a culpa recaiu somente no prefeito da cidade. Não estou aqui para defendê-lo e sim para refletirmos e responsabilizarmos os culpados.

Vejamos, uma chuva de alto impacto que resultou em destruição. Isto é mais comum do que imaginamos. Temos que relatar que além do problema natural da chuva, podemos dividir a conta e a responsabilidade com quem tem culpa. Vamos unir a isto a impermeabilização do solo, o lixo e a limpeza dos bueiros e afins. Assim sendo, cada um com sua responsabilidade e risco.

Vivemos tempos em que as pessoas se aproveitam de tudo, em que os governantes tem a culpa de tudo. Não estou aqui para defender ninguém, no entanto é preciso que sejamos responsáveis em assumir as nossas responsabilidades. A culpa é do prefeito foi o que eu mais ouvi, em especial pelos oportunistas de plantão, ainda mais em ano eleitoral. As pessoas se aproveitam e não respeitam o transito, sempre dão o famoso jeitinho brasileiro em tudo, furando fila, se aproveitando de situações afins.

Assim, as pessoas em seus imóveis ocupam com calçamento todo o terreno, inviabilizando o escoamento da água, aumentando ainda mais o problema. Além disto, o lixo sem dúvida é um dos fatores mais importantes neste processo. O lixo entope bueiros, isto mesmo, o lixo, desde a bituca de cigarro a garrafa, do papel de bala aos móveis. Obviamente que o poder público precisa estar limpando o subsolo, seus bueiros e afins para que a água possa escoar de maneira a não termos maiores problemas.

Participei de vários debates e entrevistas em rádios e televisões e em todos os momentos eu relatei que todos nós somos responsáveis. É preciso que todos unidos neste processo tenhamos atitude em busca de dias melhores, sempre em busca de uma convivência em sociedade respeitosa em busca do desenvolvimento sustentável. Precisamos repensar nossas atitudes, rever nossos conceitos e vivermos um momento novo. Quem tem a culpa? Todos nós. Quantos aos oportunistas de plantão, dos políticos aos cidadãos, meu desejo de que quando você falar algo, mostre o que você já fez. É preciso de atitude, de ação, de ser um fazedor em busca do desenvolvimento sustentável. Vamos construir um mundo melhor!