Na última semana foi comemorado o dia sem carro. Propositalmente não falei nada a respeito, em especial pelo fato de entender que muitas ações são mais uma ferramenta mercadológica do que efetivamente algo positivo. No entanto, considera mais que necessário melhorarmos a qualidade de vida das pessoas em tudo que fazemos. Não é a toa que estudos mostram que a mudança de habito leva as pessoas a melhoria.

carrog aragemUm estudo britânico diz que caminhar, pedalar ou até tomar condução para o trabalho é melhor para o bem estar do que dirigir.A pesquisa das universidades observou 18 mil pessoas durante uma década. Parece obvio que faz bem caminhar, pedalar, mudar a rotina. O fato é que não apenas é importante, o fato é que as pessoas precisa compreender no impacto que a redução da poluição causada pelos carros pode refletir no ar que respiramos. Além do impacto profundo na qualidade de vida, um impacto psicológico ocorre nas pessoas.

Podemos dar desculpas sobre as falhas do transporte público ou até mesmo a falta de tempo. No entanto, é preciso buscar o equilíbrio.Não quero aqui que você seja radical e não saia mais de carro, quero apenas que, como eu, reduza a utilização do carro pelo menos uma vez por semana. Isto certamente te levara a um beneficio físico e mental. Meu desejo de que a mudança de atitude te leve a uma melhor qualidade de vida, valorizando as pessoas, a saúde e a vida.

* Evandro Razzoto é professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), consultor e palestrante ambiental. Além disso, escreveu o livro Eco Sustentabilidade: Dicas para tornar você e sua empresa sustentável, em que fala principalmente sobre como conciliar os três pilares da sustentabilidade (crescimento econômico, responsabilidade social e preservação ambiental) na gestão e marketing das empresas.