Foto: SMCS

 

Há muito tempo que não vejo as cidades limpas. São raras as exceções, incluindo Curitiba. Esta que foi a cidade mais limpa do país, hoje peca pela inoperância do poder público, da população, das políticas públicas e de conscientização inexistentes.

Ao andar pelo Paraná, tenho visto, em especial nos grandes centros muito lixo jogado na rua, as pessoas simplesmente jogam fora como se houvesse alguém obrigado a conviver e limpar seu descaso. A alguns dias andando em frente a Câmara Municipal de Curitiba me deparei com a Praça toda suja, onde o lixo espalhado como se fosse o próprio lixão.

Me entristeço vendo as pessoas atuando de tal maneira, sem cuidado com o ambiente que é dela, que simplesmente acham que a cidade suja é o ideal. Somos consequência daquilo que escolhemos para nós. O descaso do poder público e meu desafio, para que tenhamos políticas públicas não apenas de educação, bem informação, conscientização e também cobrança, lei multando as pessoas sendo aplicadas, já que existe e não é colocada em prática.

Qual cidade queremos? Não adianta querermos uma cidade sem corrupção por parte dos políticos, se nos corrompemos no transito, nas atitudes, no tempo, no descaso e no lixo jogado na rua. Se queremos uma cidade melhor, sejamos gentis, mas também multiplicadores de bons hábitos e comportamentos, deixando uma cidade limpa e feliz. Não podemos nos conformar com tal realidade e sim mudarmos nossas cidades.

Vamos mudar nossas cidades? o que me diz de começar agora? Uma cidade limpa, bonita, bem cuidada tem pessoas melhores e mais felizes!