lixoMuito se fala na redução do consumo de lixo e na adequação dos lixões. Na contramão da sustentabilidade, a produção de lixo no Brasil aumentou em 29% nos últimos dez anos. Estes números expressam uma preocupação pois a meta esta sendo ignorada em tempos onde preservar o Planeta e reduzir o impacto ambiental deveria ser reduzida.

Tenho abordado seguidamente na coluna sobre o lixo. Alem da preocupação com o impacto causado pelo lixo, o que me assusta é que a cada dia vejo mais descaso das pessoas, do lixo na rua e das autoridades. Temos eleições em 2016 e certamente o tema será abordado por muitos. No entanto, nada se faz e o pior, a educação e a orientação para que o lixo seja reduzido não ocorre como deveria.

Alem disto, o custo para a coleta e armazenamento do lixo, alem do impacto ao meio ambiente, gera um custo absurdo aos cofres públicos. Desta feita, é preciso considerar que algo deve ser feito. Alem da reflexão, uma mudança de comportamento e cultura deve ocorrer para que tenhamos dias melhores. Ser sustentável não é apenas moda e sim atitude, comprometimento com dias melhores.

O Planeta pede socorro e a sociedade esta cada vez mais inerte a este cenário. O lixo, alem de ser separado devidamente, o que pode gerar riqueza e renda as pessoas de classes sociais menos abastadas, pode mudar a vida e o impacto ao mundo. O lixo deve ser reciclado, separado, reutilizado e destinado aos locais de direito. Ai você pode estar me perguntando o por que da falta de informação ou de conhecimento. Tenho a certeza de que as pessoas tem vergonha em reconhecer que não sabem separar o lixo, de que há duvida sobre o que pode ou não ser reciclado. É preciso haver uma política publica de informação, orientação e disseminação deste conhecimento.

Vamos fazer a nossa parte em busca de dias melhores, de harmonia com nosso planeta. Temos que ser a mudança que queremos no mundo, sempre em busca de dias melhores. Pense a respeito, reflita e mude sua atitude hoje mesmo. O Planeta agradece.

* Evandro Razzoto é professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), consultor e palestrante ambiental. Além disso, escreveu o livro Eco Sustentabilidade: Dicas para tornar você e sua empresa sustentável, em que fala principalmente sobre como conciliar os três pilares da sustentabilidade (crescimento econômico, responsabilidade social e preservação ambiental) na gestão e marketing das empresas.