Aproveitei a oportunidade, devido a demanda solicitada por muitos ouvintes da rádio, em postar este material sobre o Aquífero Guarani. Mesmo que os estudos detalhados sejam poucos, a muito tem se sabe que existe muita água abaixo da terra. No entanto, o nome somente foi dado em 1996 pelo geólogo uruguaio Danilo Artan. O Aquífero é o maior manancial de água doce do mundo.

aquiferoLocalizado na América do Sul, além de estar presente no Brasil, abrange os países da Argentina, Uruguai e Paraguai. No Brasil esta situado em especial nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.

Quando pensamos em água subterrânea, logo nos vem a mente as águas termais ou águas quentes. Os Parques termais estão presentes em muitas regiões. Estas águas possuem propriedades enormes que trazem tão bem as pessoas. Os Parques termais possuem opções de vários níveis e classes sociais. Alem dos Hotéis e Resorts, é possível em alguns locais apenas passar o dia e pagar uma taxa bem acessível. Vale a pena mesmo, eu recomendo! E como curiosidade, a cada 100 metros perfurados há um aumento em 3 graus a temperatura da água, podendo chegar ate 50 graus. Em média, as águas estão ofertadas entre 37 e 42 graus nos Parques Termais.

O Aquífero Guarani é um reservatório de proporções gigantescas. Para se ter uma ideia a reserva de água é 37 mil vezes um trilhão de litros de água. Estes números são absurdamente altos. Mesmo com tanta reserva de água, é preciso preservar e cuidar. Caso contrário, iremos em breve tornar o Aquífero como os Rios Tietê, Pinheiros, Barigui ou Iguaçu. Desta forma é preciso de informação, de preservação e muito cuidado com nossa água, nosso solo e nosso Planeta.

Muito se fala sobre a falta de água, em especial em São Paulo. E a pergunta que se faz é o por que não utilizamos a água do Aquífero para abastecer São Paulo? Pois bem, 65% da água utilizada em São Paulo é da reserva do Aquífero. Se não bastasse isto, 90% do esgoto produzido em São Paulo não é tratado e o mesmo vai para os rios. Imaginem o caos que estamos provocando para o futuro. Os rios, córregos e o mar certamente pagam por isto. Alem da água, o ecossistema sofre de forma rápida e inconsequente.

Para evitarmos os problemas futuros, alem de evitar o uso de agrotóxicos no solo, é preciso cuidar, preservar, reduzir a poluição e investir em políticas publicas, inteligência e tecnologias para que o esgoto não seja levado ate os rios. Como o Aquífero é abastecido pela chuva, é preciso que seja investido em políticas publicas para a preservação do mesmo. E a sociedade precisa deixar de jogar lixo na rua, nos bueiros e nos rios, alem de preservar e reduzir o impacto que causamos ao nosso Planeta. Meu desejo de que possamos fazer parte de uma Geração Sustentável em busca de um mundo melhor.

* Evandro Razzoto é professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), consultor e palestrante ambiental. Além disso, escreveu o livro Eco Sustentabilidade: Dicas para tornar você e sua empresa sustentável, em que fala principalmente sobre como conciliar os três pilares da sustentabilidade (crescimento econômico, responsabilidade social e preservação ambiental) na gestão e marketing das empresas.