O texto de hoje está nas alturas e fala sobre algo muito importante: como dar o primeiro passo sob a visão de quem deu certo. Resolvi escrever este artigo para trazer para você um pouquinho do que aprendi conversando com empresários e pessoas bem sucedidas durante esses 3 meses nos Estados Unidos.

Primeiro vamos tratar do “nas alturas”… significa que hoje escrevo de dentro do avião, neste momento sobre oceano, e só pra te contar eu tenho frio na barriga toda vez que subo céu acima rsrsrs.

Agora direto ao que interessa, começar seu projeto, seu novo negócio, fazer melhorias na sua empresa, trocar de emprego…

1. Pare de focar no detalhe do detalhe do detalhe

Planejamento é essencial sim, mas nunca pode se transformar em impedimento. Planejar em excesso e por longos períodos gera expectativas muito altas e frustrações que podem acabar com tudo!

E lembre: planejamento é um papel que aceita tudo, então para começar foque em desenhar um esboço prático, escreva o que é essencial, defina o que mínimo necessário para iniciar e coloque para funcionar.

Depois de estar em campo, com o desenvolver dos acontecimentos, você vai atualizando, complementa os planos e direciona o crescimento.

Isso é bem mais produtivo e realista do que ficar meses a fio estagnado em projetos que, com a realidade que temos hoje, quando terminarem já estarão desatualizados.

É muito comum você ver os americanos fazendo isso, e o mais legal é que: dá certo, então vamos seguir essa linha e alcançar o céu!

Uma conclusão que eu tirei disso: planejar rápido gera a capacidade de mudar e se adaptar rápido. Assim você não cria amor no planejamento e coloca seu foco nos resultados.

2. Seja um observador do que dá certo

Experimente, conheça, observe como os outros estão fazendo para atingir os resultados que você deseja alcançar.

Aqui te dou a dica de ficar atento a isso: seja empresário ou colaborador, sempre tem alguém que está atingindo os resultados que você gostaria, e esta empresa/pessoa é fonte extremamente rica de aprendizado, afinal já trilhou o caminho das pedras e pode te fazer chegar lá bem mais rápido.

Isso é tão comum por lá que um dia entramos e ficamos observando um negócio de saladas muito interessante por no máximo dois minutos, então ouvimos os atendentes falando: mais um vindo observar o que estamos fazendo de bom (ok ok ok… eles falaram espionar, mas achei tão feio… afinal o mercado tem espaço para todos).

3. Aprenda a lidar com o dinheiro

Aqui você precisa ser realista em todos os sentidos.

Seja qual for seu projeto você irá precisar saber sobre dinheiro sim. Sobre o quanto você tem, o quanto pode gastar e o quanto precisa ganhar para manter funcionando (e aqui também serve para o emprego viu, afinal você já parou para calcular seu custo de vida? – falamos disso com detalhes outra hora)

Você precisa saber se o seu produto irá gerar dinheiro, quanto irá gerar, quanto precisa vender por dia para que o seu negócio seja viável e quanto tempo tem para aguentar as despesas da empresa até que comece a lucrar de fato.

O marketing também está ligado ao dinheiro, pois dele depende a estratégia de vendas e sem boas vendas não há resultado financeiro.

Daria para falar dias sobre esse tema, mas vou deixar uma última dica: separe o que é dinheiro do projeto/empresa do seu dinheiro pessoal, caso contrário, em pouco tempo o que terá de resultado será uma grande confusão.

Esse artigo de hoje vem com um bônus! O que mais aprendemos nos Estados Unidos foi a importância de se importar com a experiência do cliente. Todas as empresas bem-sucedidas tinham esse valor como prioridade.

Minha alma de coach não consegue deixar você sem uma pergunta poderosa:

Qual projeto você vai colocar em prática a partir de hoje?

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Escreva para mim: [email protected]

Instagram: @isabellefeichas #EmpreendaSuaVida #Empreendedorismo #EmpreendaComBrilho #projetos #pratica #novo #EUA #sucesso