Eu não sei se já revelei este segredo por aqui, mas eu amo assistir séries (em especial as bem inteligentes e as bem divertidas hahaha), e se isso fosse uma série, com certeza seria o capítulo final da temporada.

Agora, antes de seguir, se você não teve a oportunidade de ler o capítulo, digo, artigo anterior, vale a pena dar uma olhada lá. Ele traz dois conteúdos essenciais: hora de investir e hora de observar com os olhos bem abertos. E também explica porque eu utilizei esta comparação entre paixão e negócios para responder a questão da persistência. (Leia a parte 1 aqui)

Vamos continuar de onde paramos…

Momento 3. Hora de decidir

Chegamos ao momento definitivo das paixões do coração ou dos negócios, o que de fato define a resposta da questão:

Persistir sob qualquer circunstância?

Não!

A vida não é 8 ou 80, nem pode ser, a melhor coisa a se fazer quando bater esse tipo de dúvida é avaliar se a melhor oportunidade está em persistir ou em desapegar e partir pra outra.

No que diz respeito à paixão do coração, ao relacionamento com outra pessoa, depois de respondidas as perguntas do momento 2, você percebe que só você está envolvido e se empenhando para dar certo, é chegado o momento do basta. Esta é a hora de ter aquela conversa definitiva que ou traz mudanças reais ou encerra aquele ciclo.

Lembrando que para chegar aqui você já analisou uma série de questões e não está usando o calor da emoção para tomar decisões que impactam sua vida.

E aqui existe uma realidade positiva ao seu redor, uma que a paixão não estava te deixando enxergar: se aquela pessoa por quem se apaixonou não corresponde de verdade, se existe um relacionamento “secreto” que só você investe, se não há um conjunto harmonioso…. essa não é a única pessoa do universo! Não é porque aquele amor não deu certo que nenhum vai dar. Liberte-se. Desapegue. Olhe ao seu redor e siga em frente, no seu momento você vai encontrar a pessoa que também irá sentir paixão por você e aí sim irá viver a felicidade de um amor correspondido.

Nos negócios é muito semelhante. Infelizmente as vezes algo que você investiu muito tempo e dinheiro simplesmente não está dando certo, não traz resultados.

E se, sem avaliar sua realidade, você continuar apegado a ele será como se segurar em uma canoa rachada, você vai acabar afundando com ela.

Quando você responde as questões referenciais do momento 2 (podendo adicionar outras específicas sobre o seu negócio), quando faz uma análise realista e sem se deixar levar pelo apego àquilo que sabemos que foi suado para construir, você realmente tem elementos para decidir entre persistir ou mudar.

Aqui está o grande pulo do gato, não estamos falando de persistir ou desistir. Não é porque uma ideia não deu certo que nenhuma vai dar.

Não é porque aquele formato de produto não prosperou, ou que deixou de ser desejado (como por exemplo as listas telefônicas em papel, ou a máquina de fotografia com filme), que você vai desistir de empreender. Nada disso!

Aqui também existe uma realidade positiva e que eu considero fantástica, mas que ficar apegado a algo fixo não te deixaria ver se você não soubesse do que sabe agora.

Existe uma quantidade literalmente infinita de possibilidades de criar um negócio de sucesso.

E também existe a possibilidade de reajustar seu produto com as necessidades atuais dos clientes, como fizeram a Apple e a Samsung por exemplo, que hoje trazem praticamente um computador inteiro que cabe na palma da sua mão – os abençoados smartphones. É fundamental ser atento e flexível para conseguir fazer frente aos novos desafios

Ou as super conhecidas Havaianas que inicialmente eram nada reconhecidas, baratinhas, só pra usar no sítio, aquele chinelinho azul e branco que ninguém tinha orgulho ao exibir, e que hoje são uma marca internacionalmente desejada, porque reformulou sua proposta. Hoje tem havaiana sendo vendida a US$ 30 dólares, em loja própria da marca, na Disney Springs (centro de comércio do Walt Disney World).

Então, no final tudo se trata de avaliar com humildade, desapego e sabedoria se o seu negócio tem chances reais de sucesso e só precisa de mais tempo para crescer, se está fora de nicho e precisa ser reformulado, ou se está na hora de desapegar e escolher um novo caminho.

Hoje a sua coach te deixa a seguinte pergunta:

O que é importante daqui para frente?

E te deixo com um pensamento de Henry Ford:

“O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar de novo com mais inteligência.”

Contato

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Contato

E-mail: [email protected]

Instagram: @isabellefeichas

#EmpreendaSuaVida #EmpreendaComBrilho