Imagem ilustrativa

Só faltam dois anos e um mês para 2020, e eu não sei para você, mas todo mundo me fala que parece que 2017 começou ontem e passou num piscar de olhos. Então vamos fazer os próximos 30 dias valerem a pena? Para isso eu trago hoje mais um pedacinho da previsão do futuro rsrsrs… não exatamente, mas quase, pois esse texto te traz algo que fará parte do futuro sim.

De acordo com o relatório do Fórum Econômico Mundial, muitos padrões do mercado irão mudar profundamente com a quarta revolução industrial, surgirão novas necessidades e, portanto, novas exigências.

Agora, a questão é: você empresário ou colaborador, está preparado para o novo?

Já falamos nos artigos anteriores sobre as outras sete habilidades que serão essenciais e hoje vamos falar da oitava, a orientação de serviço (ou orientação para servir).

Imagino que você ficou em dúvida agora e num primeiro olhar também me perguntei o que ela representa exatamente, então fui estudar.

Em primeiro lugar trago aqui para você o conceito do relatório do WEF (World Economic Forum): “procurar ativamente maneiras de ajudar as pessoas.”

Essa primeira definição também não me ajudou muito (melhora abaixo rsrs), então pesquisei em outras publicações internacionais, para ter certeza do termo, e encontrei um artigo que me salvou, do Stephen Fetters (2017) no blog dele: Successful Content Marketing. Stephen também relata sua dificuldade e diz que “a orientação do serviço pode ser a mais difícil das habilidades a serem descritas. No entanto, de muitas maneiras, é a mais importante das 10 habilidades mesmo que seja a número 8 na lista.” (traduzido)

Para esclarecer ele explica: “não basta ter clientes satisfeitos, conquiste a lealdade dos seus clientes”. E nas minhas palavras: seu serviço/produto precisa ser apaixonante e resolver com excelência àquilo que se propõe. Ou seja, se é brigadeiro, faça cursos de brigadeiro, para que o seu seja o melhor brigadeiro que você puder fazer, com os melhores ingredientes e que respeite os valores do seu cliente, se a promessa for brigadeiro orgânico que o seja de verdade, desde a escolha da manteiga e do leite condensado até o granulado.

Ou seja, a orientação de serviço envolve conhecer e estudar os clientes, suas necessidades, seus valores, as causas que eles defendem, suas escolhas e oferecer aquilo que está realmente alinhado com o que o cliente deseja receber (sempre dentro do nicho de mercado que você escolhe trabalhar).

Então mais uma vez eu digo, seja você contratante ou contratado, é essencial estar atento às exigências do mercado na próxima década, pois a sua evolução depende disso.

Quer conhecer as próximas habilidades indicadas pelo World Economic Forum (Fórum Econômico Mundial)? Vai no índice e leia todos os artigos desde o primeiro, e acompanha porque o próximo trará a nona competência.

Lembrando sempre que eu trago para você apenas uma pincelada de cada uma delas, para que você tenha uma direção e possa buscar se aprofundar em livros, textos, cursos e outros canais.

Me acompanhe e empreenda sua vida!

Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, isso me deixa muito feliz.

Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog!

Contato: [email protected]

Ou pelo instagram: @isabellefeichas

#empreendasuavida #empreendedorismo #empreendertransforma #trabalho #mercado #previsão #habilidades #futuro

Fontes: https://www.weforum.org/agenda/2016/01/the-10-skills-you-need-to-thrive-in-the-fourth-industrial-revolution/ http://successfulcm.com/2017/08/11/countdown-critical-skill-8-service-orientation/