Imagem ilustrativa – Fotos públicas – Fundação de Cultura /MS

Nos dias de hoje com medo de estarem “perdendo tempo”, pais, responsáveis e escolas tem focado cada vez mais no “currículo” dos pequenos, que precisam cumprir uma exaustiva agenda com pouco espaço para o que mais necessitam: brincar.

Cada vez mais é possível perceber a ausência do tempo e de um espaço que permita que a criança viva a sua infância através do brincar. Há quem pense que o brincar é perder tempo. Mas este ato precioso, permite o desenvolvimento da linguagem, das competências sociais, possibilita a construção da autonomia e o progresso da motricidade, ou seja, as brincadeiras são fundamentais e são a base da construção do sujeito.

A partir do brincar a criança consegue assimilar e construir possibilidades para o seu cotidiano. O faz-de-conta abre portas para que os pequenos se expressem de maneira autentica, podendo demonstrar tristeza, medo, alegria, resolver conflitos, sem ter o receio de demonstrar “fragilidade”, o que resultará em uma maior independência emocional.

Finalizo com esse amplo tema deixando um recado: possibilitem a suas crianças a experiência do brincar e quando possível, participem mesmo que por alguns minutos desse mundo infantil, pois são os momentos que farão diferença na vida dos pequenos!

*Sobre o blog:

O Blog Cotidiano em foco é feito pela equipe da INTEGRALLE formada pelas profissionais :

Ana Valéria Souza

Fonoaudióloga formada pela PUC-PR.
Fonoaudióloga Clínica desde 2000 atuando com intervenção nos distúrbios da comunicação. Fonoaudióloga Educacional desde 2008 desenvolvendo projetos de prevenção, triagens, formação de professores e orientação aos pais. Premiada pelo Sindicato das Escolas Particulares do Paraná pelo projeto “Crescendo e Aprendendo”(2015).
CRFa 7370-PR.

Marini Fussek

Fonoaudióloga, Especilista em Linguagem, Especialista em Distúrbios da Comunicação, Neuropsicopedagoga, Mestre em Educação, Fonoaudióloga clínica, Professora de Pós Graduação.
CRFª 4047.

Yasmine Hernandes David João

Psicóloga formada pela Universidade Positivo.
Psicóloga clínica, trabalha com crianças e adolescentes. Atua com transtornos geralmente diagnosticados pela primeira vez na infância ou adolescência.
CRP-08/24131.