Assinando a ata de posse. (Foto: Arnaldo Alves / ANPr.)

“Erbo Stenzel morreu magoado porque indesculpavelmente a sua escultura de tantas polêmicas históricas, Mulher Nua, acabou sendo colocada ao lado do Homem Nu, na Praça 19. A Praça não é o lugar dela”, me adverte Fábio Campana, no começo da tarde de sexta, 6, quando conversávamos sobre as centenas de pessoas que passaram a manhã sentadas sobre o Mapa do Paraná, nos jardins do Palácio Iguaçu.

Eram parte de uma multidão de milhares que acorreram à posse de Cida Borghetti. Uma cena que nunca víramos antes com tal magnitude. Nem nos tempos em que a Mulher Nua ainda “habitava” aquele espaço nos fundos do Palácio.

A lição de história da arte paranaense de Campana vem em meio à minha exclamação: “Nunca vi tanta gente em posse de governador”, afirmei.

CALORÃO E SOM

Em seguida, diante de duas reclamações pelo calorão e falta de acústica do hall do Palácio que quase toldaram o brilho da manifestação de apoio à governadora -, Campana concordou comigo: o local é péssimo, não tem acústica e vira um forno. A solução teria sido fazer a festa nos próprios jardins do `Palácio, como foi a primeira posse de Jaime Lerner.

FESTA RARA

À parte essas singularidades, Cida e Beto Richa foram naturalmente o centro de atenções de uma festa rara… Especialmente Cida foi o objeto maior da manhã de posse, depois da solenidade na Assembleia Legislativa.

Como exemplo, cito que só de Maringá vieram 10 ônibus lotados de fiéis amigos da a governadora; um avião de carreira trouxe outra parte dos que se deslocaram da chamada “Cidadã Canção” para a festa, assim como dezenas de carros. De Caçador, SC, onde Cida Nasceu, vieram 5 ônibus.

ORGANIZADA

De qualquer forma, correu todo resto muito bem (afora, é claro, quase ninguém ter entendido as falas pelos problemas citados). Gente do Cerimonial, como a jovem Elis, deram exemplo de eficiência, conduzindo os convidados que, não sendo autoridades escolhidas para ficar no espaço do palanque de posse, tiveram direito a cadeiras no primeiro andara, espaço de visão privilegiada da cerimônia, como ocorreu comigo. O pessoal da PMEP, da segurança que atua no Palácio, com a proverbial atenção ia atendendo às dificuldades e indagações dos convidados.

LONGOS DISCURSOS

Tanto Beto Richa quanto Cida fizeram longos discursos. Richa prestou contas de seu governo, garantindo – pelo que pude entender – que entregava o Governo com o “Paraná transformado em canteiro de obras”.

Beto fez questão de acentuar as partes mais salientes de seu legado.

Cida, sem ler discurso, comunicou-se com o seu melhor dom: a fala coloquial, transferindo convocações de otimismo e palavras de estímulo.

Suas primeiras nomeações privilegiaram a Casa Civil, que temporariamente deixou com Silvio Barros (e que depois deverá ser ocupada por Dilceu Sperafico) e a coronel PMP Audilene, que passou a ser a primeira mulher a comandar a Polícia Militar do Paraná. Tudo sob muitos aplausos.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano será o endereço definitivo de Barros.

BEBÊ DA FESTA

O mais novo rebento, neto da família de Beto e Fernanda Richa, um menino, filho de Marcello, passou de colo em colo: ficou a maior parte do tempo com Fernanda e ganhou “passeio” e carinhos de Cida e outros.

PAI NOSSO UNÍSSONO

A multidão presente fez silêncio quase absoluto quando foi anunciada a oração que o arcebispo de Curitiba, Dom Peruzzo, iria fazer. Ele falou pouco e bem (como sempre). Quando convocou a oração do Pai Nosso, houve um mar de mãos levantadas em prece. Até o secretário Silvio Barros, adventista, deu mostras de que estava também orando.

Um pastor evangélico também conduziu preces.

MEURER DE BOM HUMOR

Em meio às minhas andanças para achar minha cadeira, encontrei o deputado federal Nelson Meurer, que cheguei a confundir com alguém da segurança. Desfeito o equívoco, falamos rapidamente sobre o país de tantos conflitos. Ele lamentou, como eu, que o país esteja se transformando numa república de “procuradores”. Não escondeu estar na mira de homens e mulheres da PGR, “depois de sete mandatos”.

Injustamente, disse.

Já a vice-prefeita de Antonina, dona Valéria, ia distribuindo balas de banana, produto de sua terra. Soube, por terceiros, que logo ela poderá assumir a Prefeitura.

GRANDE ALMOÇO

Quando sai do Palácio, ao final da posse, depois de ter cumprimentado Cida, fui convidado por alguém de Maringá a participar do almoço em torno de Cida num grande restaurante de Santa Felicidade.

Agradeci. Sai abastecido de novos ânimos e esperanças em relação ao futuro do Paraná, com Cida e a grande corrente de paranaenses que se firma em torno dela.

O primeiro discurso como governadora. (Foto: Arnaldo Alves / ANPr.)
Passando em revista a tropa da PM (Foto: Arnaldo Alves / ANPr.)
Com o marido, ex-ministro Ricardo Barros, junto ao povo que acompanhou sua posse (Foto: Arnaldo Alves / ANPr)

FLÁVIO ROCHA MIRA O PARANÁ, COM RATINHO JR.

Flávio Rocha: patrocinando filme da IURD

O dono das Lojas Riachuelo, o potiguar Flávio Rocha, foi o presidenciável que visitou na semana o Paraná. Foi recebido pelo pré-candidato ao governo do Estado, Ratinho Junior. Trocaram as amabilidades de praxe e expuseram suas metas de governo.

Flávio Rocha, Jair Bolsonaro e Marina Silva pertencem a nova matriz religiosa, em franca ascensão, representadas por igrejas evangélicas.

Rocha está na crista de onda, tendo seu nome ligado ao do filme que conta a vida de Edir Macedo, recém lançado. As lojas Riachuelo estão entre os patrocinadores da fita da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Marina Silva é evangélica de crenças antigas e consistentes, quadro da Assembleia de Deus.


PRESIDENTE DO IAP OPINA SOBRE O HC NEGADO A LULA

Hélio Gomes Coelho Filho: opinião segura

Após o julgamento histórico do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, na última quarta-feira (4/4), o presidente do Instituto dos Advogados do Paraná (IAP).

“Quem aprecia viver em uma democracia, por certo, sabe que ela é conduzida pelas balizas da sua Constituição e, nela sempre está dito, que cabe ao Supremo Tribunal interpretá-la em nome do povo. Quando assim feito, independente do que cada um possa considerar, a democracia funciona. Simples assim. O Brasil não pode ser uma democracia do achismo”, observou o advogado.

 

 


LULA E A MÁGOA DOS SEM-FORO

Gleisi Hoffmann

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, reclama de barriga cheia. Fosse uma sem-foro sem privilégio e, talvez, fosse ela a liderar a comissão de frente dos políticos presos na Lava-Jato.

Quis o destino, porém, que o líder icônico do partido, hoje sem mandato, fosse o escolhido.

Nas redes sociais, Gleisi atacou o juiz Sérgio Moro, reclamando da decisão arbitrária, afirmando ser ela “a reedição dos tempos da ditadura” e enxergando na ordem de prisão “um juiz armado de ódio e de rancor”.


“É DIFERENTE DE TUDO QUE ESTÁ AÍ”

Fernando Haddad: suicídio político?

O PT comete “suicídio político” ao insistir na candidatura do ex-presidente quando os fatos se impõem. Deveria estar tratando de construir uma candidatura alternativa. Fala-se de Fernando Haddad, um petista de ultíssima hora que fracassou à frente da prefeitura de São Paulo. Convenhamos, sua candidatura é tão viável quanto a do Dr. Rosinha, “ex-presidente do Parlamento do Mercosul”, ao governo do Paraná. Se o partido quer apresentar-se heterodoxo (“diferente de tudo que está aí”, para citar um velho jingle) que lance a candidatura de Gleisi Com-Foro ou de Dilma Sem-Foro (ave Lewandowski). Pelo menos marca posição sem carregar aquela pecha de “Mortinho da Silva”.

 


TV TRANSAMERICA ENTREVISTA O PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNO, JORGE BERNARDI (REDE)

Jorge Bernardi: expondo planos

A TV Transamérica, canal 59, exibe, nesta segunda-feira (9), entrevista com o ex-vereador e pré-candidato ao governo do Paraná, Jorge Bernardi, da Rede. Nos últimos dias, o partido se fortaleceu com a filiação de Flávio Arns (ex-vice-governador do estado na primeira gestão Beto Richa), que deve disputar uma cadeira no Senado pela legenda. A entrevista com Bernardi vai ar às 19h30.


RUAS BLOQUEADAS NESTE DOMINGO, A PARTIR DE 20 HORAS

Reginaldo Manzotti: pregando a Misericórdia

Algumas ruas do Centro de Curitiba estarão bloqueadas neste domingo (08), a partir das 20h, para a Procissão Luminosa, evento que faz parte da Festa da Misericórdia, que chega a sua quinta edição, no Santuário Nossa Senhora de Guadalupe. Milhares de pessoas, vindas de todas as partes do país já confirmaram presença nas festividades que serão comandadas pelo Padre Reginaldo Manzotti.

As atividades começam às 08h da manhã com a Santa Missa e segue com pregações, terços, Adoração ao Santíssimo Sacramento e a termina com a Procissão Luminosa que é iluminada pelas velas dos fiéis. Ao todo, foram colocadas centenas de velas à venda, apenas na loja do Santuário.

Ruas Bloqueadas – a partir das 20h, as ruas Travessa Itararé, Mariano Torres, Marechal Deodoro, João Negrão e André de Barros até a rampa do Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, estarão bloqueadas para a passagem da Procissão.

8:00 e 11:00 – Santa Missa; 14:30 – Animação com Ministério Evangelizar; 15:00 – Hora da Misericórdia e pregação (Padre Reginaldo Manzotti); 17:00 – Adoração ao Santíssimo; 18:00 – Santa Missa. Logo após procissão luminosa de Jesus Ressuscitado e Misericordioso pelas ruas do Centro de Curitiba.


MARA ENTRA NO PSC

Mara Lima: nova legenda

A Deputada Estadual cantora Mara Lima (evangélica, com maciça votação na Assembleia de Deus) se desfiliou do PSDB após 10 anos no partido.

Filiou-se sexta, 6, ao Partido Social Cristão – PSC.

 

 

 

 

 


NÃO CHAMEM MEUS AMIGOS DE FASCISTAS

Lucas Rischbieter (*)

Lucas Rischbieter

Peço perdão, de cara, a quem se enerva ao ver essa imagem. Desculpem-me.

Assim:

Não gosto quando as pessoas que estão vibrando com a prisão do Lula são toda colocadas no mesmo saco, tratadas como “direita ultra fascista” e coisas assim, ou bem piores. Há pessoas que não o são e que comemoram. É evidente que não vejo as coisas da mesma forma. E me surpreende essa comemoração meio de futebol, quando essas pessoas têm pessoas amigas que elas sabem que estão extremamente tristes e revoltadas. E não por serem a favor da corrupção nem cegas, né?, mas por terem uma outra visão desse processo todo, visão que, aliás, é bem mais próxima da minha. Aceite, mesmo se for incapaz de entender. E vice-versa, ok.

Então, não sei o que dizer, mas uma coisa eu digo: a arbitrariedade desse Moro me causa repulsa. É claro que, se ele tivesse violado e divulgado ilegalmente a privacidade de um “rico”, não teria continuado à frente do julgamento deste rico. E nem o promotor DD, depois daquele powerpoint de débil mental, né? É. Por menos que isso o Gilmar Mendes acabou com a operação Pelicano aqui no Paraná, né? Porque essa investigava o nosso playboy, né? É.

ROUBOU SHAMPOO?

Eu sou dos que acham que o Lula está recebendo o tratamento reservado aos “pobres” nesse país. Pra esses, não tem perdão: Roubou shampoo? Cadeia! Um baseado? Cadeia! Roubou comida pras crianças com fome? Cadeia! Um triplex de menos de 200m2 que não é seu? Cadeia!

Admiro a tenacidade de bons [email protected] que não enxergam seletividade e parcialidade nisso. Acho uma façanha. Mas sei que há argumentos, que preguiça infinita de discuti-los. Mas é o que eu acho, e eu não ofendi nem comentei nenhum de tantos posts que me deixaram triste. Triste porque a gente acha que essas pessoas não estão enxergando o lance como um todo, o país está sendo devolvido ao que há de pior nele, [email protected] vamos sofrer, especialmente quem já sofre. As minorias vão pagar, os mais desmunidos vão pagar, o meio ambiente vai pagar, a liberdade vai pagar.

É só olhar o que acontece desde que um bandido de verdade, esse sim, virou presidente.

‘FORA TEMER’

[email protected] nós deveríamos nos unir em um gigantesco #foratemer…

Mas também sei que não adianta discutir, e nem tenho a menor vontade de fazer isso. Há pessoas bacanas vibrando – pessoas com quem estamos há anos lutando por coisas boas para a cidade, cidadã(o)s [email protected] e atuantes – e não gosto de ver essas pessoas sendo ofendidas, por mais que eu tenha tido que refrear meu impulso de expressar minha decepção ou até de ofender um(a) ou [email protected], rsrs. Não o fiz. Mas, e me perdoem por repetir isso, não há como não pensar na sabedoria de meu pai, em outubro de 2013, alguns dias antes de partir, repetindo: “eles não querem limpar o Brasil, só querem prender o Lula.” Conversei bastante com ele sobre isso, na época, e levei mais tempo para entender, sei – tenho convicção – que, se ele estivesse vivo, ele não estaria comemorando e estaria dizendo o que pensa.

LULA LADRÃO?

Não adianta vir aqui e dizer que ele teria mudado de ideia, que o Lula é um ladrão. Ele sabia muito bem da degradação do PT e, francamente, anos investigando o Lula e tem esse triplex que não é dele e depois um sitiozinho. Imagina investigar qualquer outro político dessa forma? Não?

Sei… Imagina 4 anos em cima do Betinho, do Aécio, do Alkimin, do Temer? Não imagina, né? Acho triste e, só pra ilustrar que não há um consenso sobre isso, sobre a isenção desse processo todo, vou colocar esse trechinho que me chegou várias vezes inbox, em que até a vergonhosamente parcial Globonews – essa vai de Merval a pior – dá uma vazada. e fala sobre a falta de credibilidade desse tribunal aqui da república. Olhem, são só alguns segundos, “tribunal canguru”:

https://www.facebook.com/jfmargarida/videos/1628569550583631/

Bizarro, né?

QUANDO PARARÃO?

Então, não há consenso, aceitemos isso, eu pendo para o lado da turma que vê mais perseguição a um partido – que se lambuzou e muito – e a seu líder – que sabia de muita coisa e fez vistas grossas, daí a ser um ladrão precisava de bem mais que um apartamentozinho que nem dele é – e a desgraça se instalando, agora. A não ser que a PF e a justiça não parem. Mas vão parar, né? “Com Supremo, com tudo”, só um molóide ou um sem caráter faz uma obra embasada nessa história e coloca a frase do Jucá na boca do personagem do Lula. E acho que até um “direitista anti lulista” poderia e deveria concluir isso.

ATIVISMO E ÉTICA

A ética, assim como o ativismo, não deve ter ideologia…

Sim, peço perdão a [email protected] [email protected] [email protected] que são fãs do juiz Moro, eu tenho por ele um desprezo profundo, acho-o um limitado, um alienado incapaz de se elevar além de seus preconceitos de casta e de classe, e que se presta a um papel lamentável. Acho esse ser comparável a um professor que dá aula a 30 estudantes mas só quer que 5 [email protected] sejam bem [email protected] Lamento muito, mesmo, se isso enervar mais de um(a).

Acredito que o Moro até acredite que está fazendo um bem, e que talvez seja apenas um instrumento dos canalhas que tomaram conta do país com a eliminação do PT. E não venha me chamar de “petista”, não sou, mas tenho sim muitas pessoas conhecidas que estão no partido e tenho respeito e carinho por elas. Mesmo se eu fosse um Morista anti lulista, teria tido pudor em comemorar da forma xula que estou vendo algumas vezes por aqui. Xula.

Juiz Sergio Moro

JUIZ “HERÓI”

Sim, sim, quando o Cunha foi preso vimos bastante xulice também…

Agora, francamente, esse juiz, ser herói… Então taí, é herói sim, herói de gente como o Aécio, que deve estar em grandes comemorações neste momento, erguendo brindes y otras cositas más em homenagem ao juiz Moro. O Aécio, liberado pelo mesmo STF, em outras circunstâncias, mas mesmo assim, né? – com declarações de ser até “um grande pai de família”. Não é triste? Eu acho, imensamente triste. Certamente o Lula é maior e mais honesto do que todos esses Aécios e Betos e Alkimins juntos. Porque esses nunca nem tentaram, estão aí apenas em benefício próprio e de suas turminhas.

PAÍS MENOS INJUSTO

O Lula encarnou, e ainda encarna, lamento informar, um projeto de país menos injusto. Prendê-lo, e dessa forma, também é pisotear esse projeto.

Não sei que “ameaça comunista” alguém consegue ver nele, o sujeito foi 8 anos presidente e a democracia avançou, Cacilda. E também sempre repito que acho uma lástima o FHC ter se omitido tanto e, quer saber?, acho que se a D. Ruth Cardoso não tivesse partido ele teria agido de forma diferente.

Você pode gostar desse juiz, e eu não vou te ofender por isso, e acho que você tem suas razões e que isso não faz de você um(a) fascista [email protected] nem desmerece o carinho, a amizade, as coisas boas que fizemos e que podemos e devemos ainda fazer [email protected]

Eu tenho horror ao Moro, acho um irresponsável que não busca justiça, busca apenas acabar com o Lula custe o que custar e que, ao ser assim, ajudou a quebrar empresas, a rachar o país e a viabilizar o mais podre dos movimentos políticos. Com auxílio moradia e tudo. E jogou fora, com sua visível e risível parcialidade, uma chance incrível de juntar a sociedade em um combate generalizado contra a corrupção. E eu vou botar essa foto aqui só de raiva, ia lá escolher um cartoon do Quino, mas não.

Que porcaria de herói, hein? E logo com quem? Bem, é o partido dele, quem é que não sabe? Que pena, que pecado. Cordiais saudações, mesmo…

E, de novo, perdão a quem se ofende com essa foto. Mas também, né? É.

Boas noites.

(*) LUCAS RISCHBIETER, pedagogo. Seu pai foi o ministro Karlos Rischbieter.