Deputado Luiz Carlos Martins (Foto: Pedro Oliveira/Alep)

Enfim, deu-se aquilo que a coluna previra há pelo menos dois meses: a entrada do deputado estadual Luiz Carlos Martins no PP, o que será consumado até sábado, 7, com a ficha de adesão partidária. A decisão de deixar o PSD e ingressar no Partido Progressista (PP) foi anunciada por Luiz na manhã desta segunda-feira, 2. Formalizará a adesão, assinando a ficha partidária, até dia 7.

Ao se pronunciar sobre o assunto, LCM disse que a adesão é coerente com sua linha de ação política de vida. Lembrou que, embora crítico a certas decisões do governo Beto Richa, com ele esteve sempre em favor de grandes ações pelo Paraná.

CRÍTICO E PARCEIRO

De acordo com Luiz Carlos Martins, a troca de partido é uma questão de coerência.

“Nestes quase quatro anos, atuei em parceria com o Governo do Paraná.

Fui crítico quando necessário, mas também trabalhei junto com o governador Beto Richa em benefício dos municípios. Agora, não seria coerente adotar uma postura diferente, talvez até mesmo de oposição, diante de tudo que foi feito até aqui.”

Sublinhou: “Meu compromisso maior é com a população e é em nome desta aliança que tomei a decisão de trocar de legenda”, afirmou Martins.

COM A GOVERNADORA

Afirmando ampla e irrestrita lealdade à liderança da futura governadora Cida Borghetti, “cujas grandes bandeiras conheço bem, pois compartilhamos delas por anos na Assembleia Legislativa – como a defesa da Infância e da área da Saúde -, Luiz ingressou no PP a convite do ex-ministro da Saúde, Ricardo Barros.

ENCONTRO FINAL

Na verdade, Luiz teve um encontro final com Barros, em Curitiba, na semana passada, respondendo ao convite.

Ricardo Barros: autor do convite (Foto: AEN); Belmiro Castor (in memoriam): foi eleitor fiel.

Em seu sétimo mandato na Assembleia Legislativa do Paraná, o radialista Luiz Carlos Martins irá disputar a reeleição. Ele agradeceu ao PSD pela caminhada até aqui. “Ajudei a fundar o PSD no Paraná em 2013 e posso dizer que estes cinco anos foram de muito trabalho. Só tenho a agradecer a parceria até aqui”, completou Martins.

UM NICHO POPULAR

Posso garantir, porque acompanho a carreira de Luiz desde que ele e sua família chegaram a Curitiba no final de 1970, que o deputado tem um eleitorado de muitas faces. A predominância é de estratos populares, resultado do amplo acolhimento dos cidadãos em seu programa de rádio. E do espaço aos reclamos populares que lhe dá a Rádio Banda B.

ELITE CULTURAL

No entanto, LCM tem eleitorado de camadas de uma elite cultural. Citando apenas um exemplo: Belmiro Castor (in memoriam) nunca escondeu ser eleitor de LCM, posição em que se mantém Elizabeth, viúva de Belmiro e presidente do Centro de Educação João Paulo II.

ELEITOR BELMIRO

No rol de eleitores de Luiz Carlos há empresários, intelectuais, jornalistas, sacerdotes e pastores, disso dou testemunho, assim explicando o leque variado da abrangência de sua mensagem política e de caráter humanitário.

INSTITUTO LCM

O Instituto Luiz Carlos Martins é uma das expressões mais caras à carreira de LCM, que com ele atende reclamos da população mais carente.