“Hoje, a indústria demanda cada vez mais jovens empreendedores e criativos. O que nós oferecemos é um desenvolvimento dessas qualidades”, disse a gerente executiva de Educação do Sistema Fiep, Giovana Chimentão Punhagui. (Foto: Banda B)

 

Até 2020, o Paraná vai necessitar de mais de 900 mil trabalhadores na indústria, segundo o Mapa do Trabalho Industrial, um estudo realizado pelo Departamento Nacional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A melhor forma de acompanhar essa demanda e garantir a entrada no mercado de trabalho é investir em uma das coisas mais importantes da vida: a educação.

É pensando nisso que o Sistema Fiep oferece mais de 30 cursos técnicos e profissionalizantes para a comunidade, que vão desde Biotecnologia, Mecatrônica e Química até Controle Ambiental. De olho nas oportunidades de trabalho, as pessoas estão buscando cada vez mais qualificação na área industrial.

“A procura por cursos técnicos aumenta a cada ano. Ainda de acordo com a pesquisa do Senai, de 928 mil em 2008, ela chegou a 1,7 milhão em 2014, em âmbito nacional. Isso aconteceu porque as oportunidades de emprego na indústria também tiveram alta, principalmente com a retomada da economia”, disse a gerente executiva de Educação do Sistema Fiep, Giovana Chimentão Punhagui, em entrevista ao radialista Geovane Barreiro durante o Jornal da Banda B 2ª Edição.

Segundo ela, alguns dos setores com maior demanda no Paraná são a de Meio Ambiente, devido à legislação vigente nas empresas em relação ao assunto, além da área de Alimentos e Metalmecânica. “Para 2018, nós vamos abrir mais de 100 mil vagas de formação profissional em todas as 37 unidades que temos no estado. Destas, 15 mil serão para habilitação técnica, com cursos que têm duração de um ano e meio a dois anos”, completou a gerente executiva.

Modalidades de cursos

O Sistema Fiep conta com várias modalidades de cursos: os técnicos, de qualificação, aperfeiçoamento, e os de aprendizagem. A gerente Giovana Punhagui explicou as principais diferenças entre eles. “O curso técnico é o de habilitação técnica, em que a pessoa vai se especializar em uma vertente da área industrial. Nesse caso, o estudante deve estar cursando ou já ter terminado o Ensino Médio. Os cursos de qualificação, por sua vez, que são mais curtos, são responsáveis justamente por iniciar o aluno na área escolhida. A panificação é um exemplo”.

Já o curso de aprendizagem dura de um a dois anos e é destinado para pessoas que têm entre 14 e 24 anos. “Nesse caso, nós trabalhamos toda a parte teórica e, depois, o aluno tem a oportunidade de vivenciar tudo aquilo que aprende na prática, dentro da indústria”, comentou a gerente executiva.

Outras opções são os cursos de aperfeiçoamento, para trabalhadores que já estão no mercado de trabalho. “Hoje, a indústria demanda cada vez mais jovens empreendedores, criativos, que resolvam problemas. O que nós oferecemos é um desenvolvimento de todas essas qualidades”, apontou Giovana.

Valores

Os valores dos cursos são variados: os técnicos têm mensalidade a partir de R$ 200; enquanto os de qualificação, que são um pouco mais curtos, têm valores a partir de R$ 100. Para mais informações e a realização da matrícula, que vai até fevereiro de 2018, basta acessar o site de cursos técnicos e profissionalizantes.

Colégio Sesi

O Serviço Social da Indústria (Sesi), que integra o Sistema Fiep, também é responsável por um grande investimento na área da educação. O Colégio Sesi é a maior rede de educação privada do Paraná, com 12 mil alunos cursando Ensino Médio dentro das 55 escolas espalhadas pelo estado em unidades nacionais e internacionais.

“Nós preparamos os nossos estudantes para a indústria e o mercado de trabalho de forma geral. Priorizamos a formação humana e profissional, para que o aluno saia com o conhecimento cognitivo, mas também com as chamadas habilidades do século 21, que são a criatividade, trabalho em equipe e a capacidade de se esforçar e resolver problemas”, finalizou a gerente.

Para mais informações, acesse o site do Colégio ou do Sistema Fiep. O telefone para contato é o (41) 3271-9313.

Sistema Fiep

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. As Faculdades da Indústria têm se firmado como organização que contribui para o desenvolvimento das indústrias e o desenvolvimento da sociedade.